domingo, 17 de julho de 2011

Let it all burn!


Queimar.


Há alguns dias esse tem sido o único verbo que desliza de um lado ao outro na minha mente. Verbo quente, verbo que causa-me desejo. Eu, sinceramente, não nego a vontade insana que tenho tido. Minhas mãos anseiam pegar todas as fotos, recordações, papéis e jogar tudo no mais ardente fogo. Vermelho, fumegante, louco para transformar tudo em cinzas, em pó, em nada. Ele poderia alimentar suas chamas com todas essas coisas, e eu não me importaria nenhum pouco. Queima, queima tudo. Me livra desse passado. Me livra dessa falta de atenção, preocupação. Dessa falta de amor.




Um comentário:

Guilherme disse...

Muito bom adorei o Texto ;)
Esta de parabéns pelos Textos