domingo, 19 de junho de 2011

180611 "Guarde o que foi bom..."

Estava rodeada por diferentes pessoas. Algumas elegantes, outras com suas camisetas e 'all star'surrados, e ainda tinham aquelas que se destacavam em roupas e acessórios diferentes, um tanto chamativos. Mas, elas tinham algum em comum. Naquela noite, estavam ali para se divertirem. Para sentirem o poder da música agir dentro de seu interior conforme a melodia tocava.

Eu estava ali por isso.
E, quando a introdução de ''aonde estiver'' começou, eu quis que você estivesse comigo. Apesar de faltar realmente muito pouco pra te abraçar, eu desejei que pudéssemos cantar juntas. Sorrindo, livres, sem nenhum problema em mente. 

Ao começar "cedo ou tarde" eu já estava em lágrimas. Lembrei de um passado gostoso e simples, onde eu vivia de sonhos, e os sonhava com você. Eu ainda espero pra te conhecer um dia. Esse ainda é um dos meus, e como eles mesmos dizem, nós não podemos desistir do que almejamos.

"A melhor parte de mim", trouxe seu rosto. Você, sem dúvidas, é o que me mantêm inteira e de pé em tantos momentos aos quais acho que não sou capaz de suportar. Sempre me lembrando do quão forte sou, e que tudo sempre pode melhorar. Você é essa parte em mim, a melhor.

E apesar de "cartas pra você" não ser uma das que eu mais gosto, me arrancou algumas lágrimas enquanto eu cantava alto, com todo meu coração. A letra se encaixa tão bem no que sinto, no que eu gostaria de te dizer. "Preciso de você essa noite...", e me recordei de quando eu disse que estaria ali comigo na próxima vez que os visse. Eu gostaria que estivesse.

Foram tantas canções que marcaram alguns anos da minha vida, e continuam tendo o mesmo efeito sobre mim. "Eu espero a minha vez" ou, então, "bem ou mal" me lembraram de quando eu lutava para superar meus medos mais secretos, de quando eu era uma frágil garotinha que tinha sonhos altos, e que acreditava neles com toda a força que tinha.

Eu cresci, mas os sentimentos continuaram vivos e fortes. Com os olhos envolvidos na escuridão da maquiagem e vermelhos por causa das lágrimas, cantei colocando minha alma no que fazia, como se ainda tivesse meus 15 anos e minhas vontades ainda fossem apenas essas: cantar, ver meus ídolos, pular em cada batida.

"É, uma hora isso ia acontecer. A vida cobra e a gente tem que crescer...", e isso aconteceu, ainda que eu não quisesse. Hoje, repleta de obrigações e deveres à fazer, mal tenho tempo para coisas que me encantavam outrora. Mas, elas não se apagaram. Através das lembranças, e de momentos como o de ontem, eu posso trazer-las pra minha realidade, ainda que seja uma passagem rápida, e depois, voltam a ser memórias, guardadas e protegidas. Para Sempre.


Nenhum comentário: