domingo, 20 de novembro de 2011

The way you make me feel will never leave my mind.


"Eu me casaria com ele!"  
"Pede pra mãe dele... Ela tá aqui do lado."  
"Não, não. É brincadeira."  

"Eu posso morder sua mão?"
"Ahm? Você é louco!"

"Você nunca vai esquecer dessa noite, não é?"
"Acho meio difícil..."
"Nem de mim!?"
"Acho que não... Talvez um dia eu te odeie, mas hoje eu gosto de você."

"Guarda isso. É pra você se lembrar de quando nos conhecemos."
"Ah tá, que legal."
(...)
"Ei, eu perdi seu anel."
"Filha da puta!"

"Que droga! Você rasgou minha meia."
"Você quebrou minha unha."
"Mas cara, era minha meia!"
"Foda-se, nem se usa uma coisa dessas na rua."

"Você é da Etiópia, né?"
"Cala a boca! Não sou!"

"Sei lá... Mas, você é diferente das outras garotas."
"Como assim? Tem algo de errado comigo?"
"Não. É que todas as outras que eu conheci eram garotas óleo. Você não, você é água."
"Água? O que isso significa?"
"Que você não se mistura... É raro existir pessoas água."
"Mas eu não quero ser água. Eu nem bebo muita água... Ah... Posso ser uma garota suco de limão? É que eu prefiro."

"É estranho, você parece um dos personagens das histórias que eu lia."
"Talvez eu seja um."
(risos)
"Não, mas às vezes é tão bom que não parece real."

"Seu sorriso... Eu só... Não conseguia parar de olhar, entende?"  
"Eu sorrio tanto assim?"
"Demais..."  
"Nossa. Não sabia."  
"Não tem problema, eu gosto."

"Porque você me deu um urso com a cara triste?"
"Eu achei ele bonitinho."
"Mas ele tem o olhar triste, não pode!"
"Ah sei lá, parece comigo."
"Tá... Beija o nariz dele, beija."
"Tira isso da minha cara."
"Beija! Ele é seu filho!"
"Não, eu dei pra você. Ele é seu filho."

"Eu tenho medo de perder você..."
"Não precisa. Você não vai perder. É sério."

"Vai ficar tocando violão a noite toda?"
"Fica quieta aí, eu tou fazendo a trilha sonora pra você dormir."
(risos)
"Tá bom, então."

"Acorda! Acorda!"
"Eu tou acordado, amor."
"Mas abre o olho, oras..."
"Ok."
"Vai, se não eu fico com medo. Tá muito escuro."

"É 'Bê' de 'besta', né?"
"Não, idiota. Você sabe do que é..."

"Não vai me abraçar?"
"Você tá todo suado, sem chances!"
"Nossa, que legal você, ein."
"Mentira bê, vem cá. Mas não encosta em mim, tá?"

"Me dá esse controle, menino!"
"Sussega aí."
"Não. Você já me fez ver muito desse dvd. Eu nem gosto dessa música."
"Não vai ver a outra de novo."
"Vou sim, dá isso aqui."

"O que você tem, amor?"
"Tou doente, e o show não foi dos melhores."
"Shiu... Eu tou aqui com você."
"Eu sei. Toma isso, toma."
"Tira isso da minha cara. É pra você tomar, não eu."

"Eu penso tanto em você."
"Eu também. O tempo todo."
"Mas eu penso a cada minuto."
"E eu a cada segundo."
"E eu a cada centessimo de segundo... Ahá, ganhei."
"Não senhora, eu penso a cada milésimo de segundo."
"Continuo ganhando. Centessimo é menos tempo."
"Lógico que não, troxa. É mais que milésimo."
"Ah é, verdade. Quer saber, think of you later in my empty room..."
"Agora sim, ganhou!"
(risos)

"Olha que linda essa música. É a nossa música de termino."
"Mas a gente nem terminou..."
"Mas caso um dia termine, já tenho a música. Entendeu?"

"Entra, mas toma cuidado. Minha mãe tá dormindo."
"Ops, tropecei! E, quebrei teu chão."
"Eu falei pra tomar cuidado..."
"Ok, ok."

"Eu me preocupo tanto com você."
"Eu também me preocupo contigo."
"Vem, vamos dar um abraço de minutos."
"Vai, tou contando."
"Idiota, para."

"Mas... Eu amo você sim."
"Eu também amo você."

Um comentário:

Gabriela Bruschini disse...

"Sei lá... Mas, você é diferente das outras garotas."
"Como assim? Tem algo de errado comigo?"
"Não. É que todas as outras que eu conheci eram garotas óleo. Você não, você é água."
"Água? O que isso significa?"
"Que você não se mistura... É raro existir pessoas água."
"Mas eu não quero ser água. Eu nem bebo muita água... Ah... Posso ser uma garota suco de limão? É que eu prefiro."


Pqp, Laís... Dá até um "conforto" grande nas suas palavras tão bem escolhidas e sutis. Fiquei imaginando um roteiro com esses diálogos. =)