terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Errando, como sempre.


Que diabos você tá pensando da vida? Quem você acha que é para agir assim, como se tivesse algum poder sobre mim? Até parece que tenho seu nome em uma etiqueta, presa no meu colarinho. Mas, meu bem, se a sua ficha ainda não caiu, vou te avisar que não. Eu tenho nome próprio, sobrenome, e uma penca de manias, todas minhas. Muito minhas. E nesse espaço que me certa, sou eu quem dita as regras. Eu digo o que quero e não quero mais. De quem eu me aproximo ou me afasto. O quê é certo ou errado.

Você é bom com matemática, não é?
Então deixa eu dizer de um jeito fácil; vê se entende: Eu não sou um problema seu, e minha vida não é da sua conta.


5 comentários:

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

"No existe el amor, sino las pruebas de amor, y la prueba de amor a aquel que amamos es dejarlo vivir libremente."
Una grande verdad en este Post.
Um abraço.

Bia Hain disse...

Gosto de desabafos de alma...cada um que cuide da sua vida. Uma braço!

Nina disse...

Acredito que, se estamos com a outra pessoa e os defeitos de um interfere na liberdade do outro, alcancemos por favor um status em que ambos possam alterar essa impossibilidade. Nem tudo são flores em um relacionamento. E a perfeição é utópica. Defeitos são válidos, mudanças também.
Abraços.

Emilie disse...

Forte demais...

Leia Bous disse...

Olá Tudo bem. Sou a Leia Bous e vim apresentar o livro do meu amigo escritor Ulisses Sebrian. O livro é um delicia emocionante e um pouco picante. Chame-se o Diário do amor e da Felicidade. Basta dar um click no link para ler. Amei. https://www.clubedeautores.com.br/book/140574--O_diario_do_amor_e_da_felicidadeou entre no blog do Ulisses Sebrian http://truquedevida.blogspot.com.br/ e na a barra lateral tem a capa do livro só dar um click. Bjos.